5 estereótipos de personagens femininos utilizados na ficção

http://revistagalileu.globo.com/Cultura/noticia/2016/03/5-estereotipos-de-personagens-femininos-utilizados-na-ficcao.html

5 estereótipos de personagens femininos utilizados na ficção

sedutora demoníaca (Foto: Divulgação)ISABEL LUCAS INTERPRETANDO UMA “SEDUTORA DEMONÍACA” NA FRANQUIA “TRANSFORMERS” (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Um estereótipo é um padrão construído de forma impessoal a partir da repetição. Quando utilizado demais, ele se torna um clichê.

Ao perceber vários desses estereótipos ligados à representação feminina em séries, filmes e histórias em quadrinhos, a crítica Anita Sarkeesian decidiu analisá-los com mais profundidade. “Ela estava frustrada com a forma que o discurso feminista era inacessível e ficava preso na linguagem acadêmica”, explicou a editora Carolyn Petit em entrevista à GALILEU. Anita decidiu usar um canal no Youtube, o Feminist Frequency, para explicar os conceitos que estava estudando de forma mais acessível.

Na série de vídeos “Tropes vs. Women”, ela aborda cinco estereótipos de personagens femininos na cultura pop que não fazem nenhum jus às mulheres e que deveriam parar de ser utilizados. Saiba quais são eles:

O Princípio Smurfette

No início da década de 90, a ensaísta Katha Pollitt escreveu um artigo para o The New York Times falando sobre O Princípio Smurfette. No texto, ela explica que tinha acabado de presentear sua filha com uma fita VHS de A Pequena Sereia e que achava incrível que Ariel fosse uma princesa que luta pelo que quer e, inclusive, salva o príncipe.

Katha continua dizendo que, na época, havia pouquíssimos desenhos com protagonistas do sexo feminino. No geral, existia um padrão de turmas de meninos com uma integrante menina. “Os programas de hoje são ou essencialmente masculinos, como Garfield, ou são organizados no que eu chamo de princípio Smurfette: um grupo de amigos homens são acompanhados por uma mulher, geralmente definida em estereótipos”, escreveu.

o princípio smurfette (Foto: Divulgação)APRIL, SMURFETTE E MISS PIGGY SE ENCAIXAM NESSE ESTEREÓTIPO DE PERSONAGEM  (FOTO: DIVULGAÇÃO)

A ensaísta se refere à Smurfette no termo justamente porque a personagem é a única Smurf mulher. Assim como ela, April é a única mulher em As Tartarugas Ninja e Miss Piggy é a única entre os Muppets — os protagonistas, pelo menos. O fato de as personagens femininas serem a exceção no elenco principal é preocupante, segundo Katha, porque afeta a forma como as meninas se veem. “A mensagem é clara. Os meninos são o padrão, as meninas a variação; meninos são centrais, as meninas periféricas; meninos são indivíduos, as meninas são tipos. Os meninos definem o grupo, sua história e seu código de valores. As meninas só existem em relação aos meninos”, explica.

Manic Pixie Dream Girl

O termo foi cunhado pelo americano Nathan Rabin em 2005. Em um texto sobre o filme Tudo Acontece em Elizabethtown, dirigido por Cameron Crowe, o crítico classifica a aeromoça Claire, interpretada por Kirsten Dunst, como uma Manic Pixie Dream Girl. Segundo Rabin, esse seria uma estereótipo de personagem que “só existe nas imaginações exaltadas de roteiristas e diretores sensíveis para ensinar jovens e espirituosos homens a abraçar a vida e seus mistérios e aventuras infinitas”.

A Manic Pixie Dream Girl é utilizada como um recurso narrativo para que o protagonista — geralmente homem, branco, heteressexual e jovem — aprenda uma lição valiosa sobre a vida. A personagem feminina é engraçada, tem hábitos estranhos, mas adoráveis, quase semelhantes aos de uma criança, e dificilmente mostra aparenta ter características mais complexas do que as citadas anteriormente.

manic pixie dream girl (Foto: Divulgação)SAM, CLAIRE E PENNY LANE SÃO REPRESENTAÇÕES TÍPICAS DA MANIC PIXIE DREAM GIRL (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Em Tudo Acontece em Elizabethtown, por exemplo, Claire leva o protagonista, Drew, interpretado por Orlando Bloom, para sair e faz uma mapa elaborado de como ele deve explorar os Estados Unidos. Ela tenta ajudá-lo a lidar com a tristeza que sente por seus fracassos pessoais e a morte recente de seu pai, mas nada se sabe de fato sobre Claire além do fato de ela ser aeromoça.

Rabin e seus colegas do A.V. Club fizeram uma lista com várias outras personagens que se encaixam no estereótipo da Manic Pixie Dream Girl. Só para citar algumas: Penny Lane (Kate Hudson), em Quase Famosos; Sara (Charlize Theron) em Doce Novembro e Sam (Natalie Portman) em Hora de Voltar. Todas elas são utilizadas apenas como um artifício para fazer com que os protagonistas consigam o que precisam, sem ter um desenvolvimento próprio além de, talvez, um envolvimento romântico com esses homens.

natalie portman (Foto: Reprodução/Youtube)
NATALIE PORTMAN (FOTO: REPRODUÇÃO/YOUTUBE)

Mulheres em Refrigeradores

A americana Gail Simone sempre adorou histórias em quadrinhos de superheróis. Mas em 1999, após ler a edição 54 de Lanterna Verde, ela começou a perceber um padrão bizarro. No quadrinho, a namorada do protagonista, Alexandra DeWitt, é morta e colocada em um refrigerador. “Me incomodava há um tempo o fato de, nos quadrinhos mainstream, ser uma super heroína significava ser morta, mutilada ou ter seus poderes tirados”, escreveu  Gail.

Ela deu início ao site Women in Refrigerators, em que fez uma lista de várias personagens femininas com quem essas situações tinham ocorrido. Esse estereótipo é utilizado como uma razão para o protagonista ir à luta em busca de vingança. Gwen Stacy, Elektra e Supergirl são apenas três dos mais de 90 exemplos listados por Gail.

gwen stacy (Foto: Divulgação)A MORTE DE GWEN STACY, NAMORADA DE PETER PARKER, O HOMEM-ARANHA, NÃO TEM OUTRO PROPÓSITO ALÉM DE DAR MOTIVOS PARA O HERÓI LUTAR E BUSCAR VINGANÇA (FOTO: DIVULGAÇÃO)

E como aponta Anita Sarkeesian, do Feminist Frequency, quando o mesmo recurso é utilizado para personagens masculinos, eles tendem a “renascer”, voltando em uma versão ainda melhor do que a que eram antes.

Gravidez Mística

Quem acompanha séries ou filmes de fantasia ou ficção científica já se deparou pelo menos uma vez com o estereótipo da mulher que engravida de algo maligno — ou dá a luz a ele. Alguns exemplos mais atuais são personagens como Vivian, de American Horror Story, Melisandre, de Game of Thrones e Bella Swan, da saga Crepúsculo.

Esse estereótipo separa as mulheres por conta de seu gênero, transformando um processo biológico em algo aterrorizante. Além disso, na ficção, esse tipo de gravidez é magicamente esquecido após o parto.

O Gizmodo tem uma bela lista com mais exemplos, vale conferir.

bella (Foto: Divulgação)BELLA (FOTO: DIVULGAÇÃO)
A Sedutora Demoníaca

O padrão da “sedutora demoníaca” foi apontado por Anita em 2011. Em vídeo, ela explica que esse estereótipo é composto por “uma criatura supernatural, normalmente um demônio, alienígena, robô, vampira, etc, que geralmente está disfarçado de humana sexy. Ela usa sua sexualidade e esperteza sexual para manipular, seduzir, matar e por vezes comer homens desafortunados, deixando-os encantados o suficiente para capturá-los”.

No filme Transformers: A Vingança dos Derrotados, do diretor Michael Bay, a atriz Isabel Lucas vive Alice, uma robô alienígena disfarçada no corpo de uma universitária. Como é de praxe, ela tenta seduzir — e se alimentar de — Sam, personagem interpretado por Shia LaBeouf.

Personagens como a Mística, de X-Men, e Jennifer, de Garota Infernal, se encaixam nesse estereótipo e, segundo Anita, “não estão necessariamente gostando ou explorando sua sexualidade, nem estão sendo genuinamente sexuais, só estão usando disso para capturar homens”.

criaturas sedutoras (Foto: Divulgação)JENNIFER E MÍSTICA SÃO CONSIDERADAS “SEDUTORAS DEMONÍACAS” (FOTO: DIVULGAÇÃO)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s