Sou um herói

Sou um herói, e isso me basta. Não necessito nem quero ser um super-herói. Sou fruto de uma árvore de um Deus e uma humana, e, por isso. igualmente sou humano, e assim um super-herói é um exagero, quase um sacrilégio, uma arte bizarra. O que é ser um super-herói, senão ser um personagem que não pertence a lugar algum? A deidade de meu pai e a condição humana de minha mãe não me afastam dos vícios, e os tenho, como qualquer humano. Parte do que sou é herança divina.

Muitos dizem que sou um mito, que não sou real, porque não me concebem dentro da herança que receberam muito depois que eu conhecesse o mundo inferior e superior.
Buscaram destruir nossas verdades, mentiram sobre as vestais, e parece que nada que não seja do Triunvirato merece respeito, como se ele próprio não fosse um mito.
De todo modo, Cronos, o Senhor dos Tempos, nos aponta as portas do mundo. É preciso esperar um pouco mais, o suficiente para que retornemos ao coração dos homens e às suas habitações. Hilton Besnos
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s