Nada para escrever

Nada para escrever, escrevendo já o que outras linhas discursaram….

Disseram e muito, especialmente do que ficou por aí, nas mensagens truncadas, nos pedaços de mensagens perdidas, especialmente nas intenções. Vontades, desejos que vão parar nas escritas, nos contos, nas fantasias, em um mundo todo que traça em si mesmo uma argumentação, uma rede que vai se expandindo através do tempo, das experiências, dos limites e dos limitantes que impomos a nós mesmos, ou que aceitamos imporem, aos manejos e remanejos nos quais vamos acomodando as nossas histórias, e daí reinventando estórias e revisitando, em primeiro lugar, a nós mesmos.

Escrever é um bálsamo, mas de vez em quando pode ser um gume afiado a nos espreitar quando, para os leitores, criamos personagens mas, intimamente sabemos que se trata de uma confissão, de uma crueldade que desejamos ou abominamos, mas que está ali, em nossas redondezas, em nossas vizinhanças mentais… criamos então a ficção, forma sutil de compartilharmos tudo com todos, de fazermos com que nos identifiquemos com uns e outros personagens, e gozemos, especialmente, do simulacro de sermos deuses enquanto confessamos a nós mesmos nossos pecados e expiamos nossas culpas.

Alimentamos assim, aqui e ali, nossas embarcações de novos portos, nossas camas de outras(os) personagens, nossas angústias de novas vibrações, como se fossemos imensos tambores que, além de repercutirem em nós mesmos, fazem também com que o mundo reconheça, em cada uma de suas batidas, o muito de humanidade e de inegável tristeza a que estamos condenados. Afinal, como navegar é preciso e viver não é, se a poesia que tornou em beleza o pensamento de Fernando Pessoa é ainda e será a que nos embala e embalará, nos fazendo sonhar? Como descolarmos de nós (nosotros seria melhor, mais sonoro, aqui) nossa descendência lusitana, com seu muito de dramaticidade que conduz nossas próprias naus? Como escrevermos, a não ser em português? Salvai-nos, Saramago! Hilton Besnos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s